Receita para Iniciar o Ano Empreendendo

Todo inicio de ano é assim: Fazemos mil promessas de mudarmos de vida, vamos iniciar uma dieta, vamos tirar da cabeça aquela idéia que temos e vamos transforma-la em realidade, vamos mudar nossos hábitos, procurar ser mais! Nisso que apostamos ano após ano.

Mais façamos uma retrospectiva, será que fizemos algo do que planejamos no final do ano passado, quantos dos sonhos concretizamos? quantas mudanças fizemos? Quais foram positivas, quais foram negativas, ao final mudamos mesmo ou simplesmente fizemos como todos os anos, deixamos acontecer mês a mês, dia a dia…

Todo inicio de ano é assim: reforçamos nossas metas, nos sentimos com forças renovadas e prontos para conquistar mais vitórias. Isto é ótimo, toda garra é importante para conquistar os objetivos. O que deve ser motivo de preocupação é nos guiarmos apenas pela vontade, sem a estratégia e o planejamento. Muitas vezes deparamos com colegas, ou mesmo amigos que abrem mão da carreira como funcionário para seguir o sonho de ser empresário. Apesar de ser muito atrativa, a possibilidade de ser seu próprio patrão requer muitos cuidados, todos eles sujeitos a sucessos e tropeços, diga-se de passagem.

Jamais peça demissão antes de planejar passo a passo o empreendimento. A primeira coisa a se fazer – diferente do que ocorre normalmente – é estudar o negócio. Não basta ser lucrativo, você precisa gostar do que faz, e além disso, não adianta gostar de roupas e resolver montar uma loja de vestuários sem saber qual será o valor do investimento, o fluxo de caixa, fornecedores, localização, posicionamento, mercado, etc. Precisa de muito estudo e bem aprofundado sobre o tema, pois não se consegue fazer um negócio prosperar somente com a vontade de empreender.

Após toda a análise e a decisão tomada, o novo empreendedor deve “mergulhar de cabeça no negócio” e entender que tudo será diferente. Diferente não significa melhor ou pior. Significa muito trabalho e dedicação. Lembre-se: toda ação tem uma reação. Agora, toda decisão será do empresário, sendo que ele mesmo sofrerá as conseqüências. A responsabilidade é maior e a estrutura normalmente no inicio é infinitamente inferior à que tinha na empresa onde trabalhava. Além disso, é necessário ter consciência que todo novo empreendimento leva tempo para ter lucro. dependendo do ramo, o faturamento pode demorar de seis meses a um ano para ocorrer.

Outra coisa que precisa ficar clara em um novo empreendimento é que o retorno do negócio pode acontecer em um período de tempo muito maior que o planejado, normalmente, diferentemente do que achamos, um negócio muito bom começa a dar retorno com no minimo dois ou três anos, sendo importante ter o suporte financeiro e principalmente o suporte psicológico para suportar isso, pois agora decisão tomada, iniciado o negócio, não tem mais “volta” sem traumas, pois se você não acreditar em seu negócio, como fará para que os que tem condições de lhe financiar acreditem em você?

Todo negócio precisa de financiadores, fornecedores, clientes internos, clientes externos, portanto todos tem que participar do empreendimento com a mesma garra e vontade para que ele prospere e dê certo, o negócio precisa da energia de toda a equipe que o faz acontecer.

A partir desse entendimento, o conselho que fica, é: Vá em frente, em toda e qualquer situação nova em que você depara essas premissas existem, pode dar certo ou dar errado, se fizer com amor e vontade de vencer, com certeza o resultado final será o SUCESSO DO NEGÓCIO.

Comentários

  1. Paula

    oi

  2. Helio Rodrigues Araujo

    Boa noite!

    Como devo proceder para emitir uma Nf de venda para o estado do MT, comprei a mercadoria de uma indústria que já fez a substituição tributária, estou no simples nacional, qual o CFOP ? Tenho de cobrar de meu cliente a S.T?
    Estou no estado de São Paulo.

    Obrigada

    Adélia

    Cara Adelia

    Para melhores informações é conveniente procurar o seu contador. Genericamente podemos afirmar que o ICMS substituição tributária no seu caso passa a compor o custo de sua mercadoria, pois por fazer parte do simples não podes aproveitar o imposto como imposto. Mais consulte o seu contador sobre o melhor procedimento a tomar em relação a essa operação.

    Um abraço e sucesso

    Hélio R. Araújo

Comente